Sobre mim – About

255386_265957986852124_1818622565_n

Denis Zucherato
São Paulo – Brasil

E-mail
dzucherato@yahoo.com.br

Membro / Member
SBC-ABS
Aprendiz/Apprentice

Como iniciou na cutelaria? / How I begin?
Tudo começou quando eu era moleque e jogava RPG (Dungeons & Dragons), me apaixonei pelo período medieval e de lá pra cá venho estudando bastante os assuntos relacionados a este período da humanidade.

Durante este mesmo período eu estava em freqüente contato com canivetes, facas, facões, machadinhas e machados no Grupo Escoteiro em que eu fazia parte.

Um dia meu irmão disse que gostaria de fazer um curso de cutelaria, e foi assim que esta Arte entrou na minha vida.

Comecei como auto-didata, freqüentando fóruns de discussão (Sotai, SBC etc.).

Depois de um bom tempo sem ter feito nada material, só no estudo, eu resolvi arriscar fazer minha primeira lâmina utilizando, não riam, um esmeril e um feixe de mola de fusca, começou com a idéia de fazer uma tantô, conforme um tutorial e acabou quase uma pequena wakisashi pelo tamanho. Mas no fim virou foi um pedaço de aço cuteliforme ao qual dei o nome de Ichi, ou número um em japonês.

Neste mesmo período comecei a desenvolver para o escotismo uma proposta para uma especialidade de cutelaria, onde os jovens poderiam ter um pouco mais de contato com a arte e se aprofundar e ir além do contato simples que tinham no dia-a-dia do Grupo Escoteiro.

Procurei ajuda no Forum da SBC e apenas um cuteleiro se propôs a ajudar por já ter sido Balu na alcatéia de um Grupo Escoteiro, foi então que conheci uma figura chamada Fábio Codignoli.

Depois de duas visitas à oficina desenvolvendo a especialidade, que infelizmente até hoje não foi aceita pela UEB (União dos Escoteiros do Brasil), comecei a fazer o curso básico com o finado mestre Fábio Codignoli.

Fiquei, após a morte de meu mestre, um período grande sem produzir nada, por não ter oficina.

Quando consegui montar uma oficina básica, voltei a produzir e tive muita ajuda da cuteleira e querida amiga Silvana Mouzinho que me deu várias aulas e dicas para complementar meus estudos e melhorar.

Com o passar do tempo, depois do meu retorno à cutelaria, tenho, além da Silvana, vários mestres, amigos e meu grande coach e amigo Paulo Elcio Machado Mouzinho.

Tive uma grata surpresa um pouco depois que retornei a fazer minhas facas, um belo dia minha esposa, Luciana Maresi, me disse que iria fazer uma faca, achei que era “fogo de palha”, fomos no mesmo dia comprar umas limas usadas para que ela iniciasse sua faca. E hoje além dela fazer ainda me acompanha nas feiras de cutelaria.

Sou designer gráfico, trabalhei mais de 10 anos na área, mas infelizmente tive que largar a profissão. Hoje trabalho no Metrô de São Paulo.

Tenho um enteado e dois filhos, todos lindos, sem falsa modéstia, risos.

Eu procuro sempre projetar as minhas lâminas com o mínimo possível de linhas para assim criar um desenho limpo e útil e tenho uma preocupação muito grande com forma-função, o acabamento e a qualidade procurando sempre melhorar para chegar à excelência.

Tipos de aço: / Steels:
Inox e Carbono, por enquanto, o damasco estou começando a estudar e arriscando fazer algo…

Cursos/Courses:
• Desbaste – Cutelaria Codignoli – Mar/2005 – Nov/2005
• Forja – Cutelaria Codignoli – Out/2005 – Jun/2008
• Damasco – Cutelaria Codignoli – Jun/2008 – Jul/2008* (inacabado devido a falecimento do mestre)
• Restauração/Recuperação de Lâminas – Cutelaria Codignoli – Mar/2006 – Jul/2008* (inacabado devido a falecimento do mestre)
* Falecimento do meu Prof. Fábio Codignoli

• Workshop de Bainhas, Leather Carving e Noções de Trabalhos com Tento de Couro – Cutelaria Codignoli – Mestre Josué Homem de Mello Araújo – Abr/2006

• Workshop de Técnicas Básicas de Gravação Japonesa usando tagane, sen zogan, hira zogan e ten zogan – Oficina do Sandro Rossi – Mestre Remo Nogueira – Mai/2013

Exposições / Expositions:
VI SPKS – São Paulo Knife Show – 2005 na mesa de iniciantes
I Mostra Internacional de Cutelaria de São Paulo – 2012
I F.A.C.A.S. – Feira Anual de Cutelaria Artesanal de Sorocaba – 2012
V SPC – Salão Paulista de Cutelaria – 2012
II Mostra Internacional de Cutelaria de São Paulo – 2013

Premios Awards:
Um dia quem sabe…

Mailing List e contato por formulário:

Contact us

11 pensamentos sobre “Sobre mim – About

  1. Rogério Silveira disse:

    Moro em São Sepé, RS , sou engº elet. em final de carreira e desejo realizar sonho de aprender a técnica de cutelaria artesanal.
    te agradeceria me indicar os primeiros passos para ingressar nesta arte.

    obrigado

    Rogério

    Curtir

  2. dzucherato disse:

    Você pode começar lendo informações em fóruns e tem também curso aí no RS com o Rodrigo Sfreddo. Tem também em SP na Cutelaria Corneta e tem o curso da UnB de Brasília e da Faculdade Federal de Campina Grande.

    Curtir

  3. Rony disse:

    Olá!

    Gostaria de saber, como são feitas as laminas, onde posso aprender a faze-las, como é o mercado para este tipo de artezanato, se é preciso muito investimento para ser um cuteleiro, essas coisas. Sempre fui facinado por facas, espadas etc, mas nunca tão a fundo.
    Gostaria de aprender um pouco mais.

    Grato.

    Curtir

  4. dzucherato disse:

    Você mora onde Rony? Hoje existem cursos em SP, Brasília, RS…. E muita informação se consegue nos fóruns…. Mande-me um e-mail e nos falamos mais. Abraço

    Curtir

  5. Mauro Silveira disse:

    Parabens pelo trabalho amigo, se puder me enviar uma tabela de preços , ficaria grato.
    Um abraço.
    Mauro.

    Curtir

  6. dzucherato disse:

    Obrigado.
    Os preço variam conforme o trabalho, pois, são muitas as variáveis.

    Abraço

    Curtir

  7. Waltair disse:

    Amigo Mestre, parabéns pelo artigo, pelo talento e pela arte! Continue firme que o prêmio chega! Abraços

    Curtir

  8. dzucherato disse:

    Obrigado Waltair.
    Na vida e na arte somos eternos aprendizes.
    Abraço

    Curtir

  9. Jaéderson disse:

    Parabéns irmão gostei muito da sua história e de sua facas, a pouco mais de 3 meses venho pesquisando sobre a cutelaria e quanto mais estudo mais vontade tenho de aprender, já arrisquei fazendo minha primeira faca claro que ficou muitas imperfeiçoes a falta de experiencia falta de ferramentas adequadas são claras porém gostei do resultado.
    Quem sabe um dia não nos encontramos por ai .Abraço

    Curtir

  10. Boa tarde meu irmão , gostei muito da sua história a algum tempo venho pesquisando sobre o assunto na internet e quanto mais eu pesquiso mais eu gosto da arte , fiz minha primeira faca claro que muitas imperfeiçoes e poucas ferramentas mais acredito que para uma primeira até que ficou bom rsrs . Quem sabe um dia não nos encontramos em alguma exposição kkkkk abraço

    Curtir

  11. dzucherato disse:

    Olá Jaéderson!
    Muito obrigado!
    Nenhuma faca sai perfeita, até mesmo por ser um produto artesanal.
    O que acontece é que com a experiência e o tempo as imperfeições vão diminuindo.
    Qualquer hora a gente se esbarra.

    Forte Abraço e continue praticando!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s